Santuário

Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu

07h

09h
11h
18h
20h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
16h
18h
Dia 28 - Festa de São Judas Tadeu

00h

04h

06h

08h

10h

12h

14h

16h

18h

20h

22h

Comunidade Santa Rosa de Lima

Domingo
09h
Quarta-feira
19h
Você está em:

Sínodo Pan-amazônico: confira o manifesto da Juventude Ribeirinha “Somos Filhos (as) da Floresta”

Somos jovens ribeirinhos, caboclo, indígenas, negros, mulatos. Somos líderes, empoderados e notáveis, transformadores e conhecedores da realidade local como ninguém. Ativistas dispostos a lutar pelo que é nosso por direito, a Amazônia. Moramos no interior e acreditamos em um futuro melhor. Com uma mente atualizada e coragem para conquistar nossos objetivos e sonhos. Cuidamos do lugar onde moramos e queremos ser mais ouvidos, pois somos jovens com uma realidade única e com atitude para superar nossos desafios, filhos da floresta, onde nos divertimos, trabalhamos, estudamos, manifestamos e vivemos em um cotidiano totalmente diverso.

A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo, onde vivem mais de 30 milhões de pessoas, temos a maior bacia de água doce e a maior biodiversidade do planeta. Onde ainda hoje se descobrem muitas espécies tanto na fauna quanto na flora. Nosso ar ainda é puro, nossos rios são limpos e nossa floresta resiste de pé, temos muitas belezas naturais e uma população tradicional única. Somos hospitaleiros, temos comidas regionais totalmente natural e temos uma cultura muito forte.

Porem estamos correndo perigo, não podemos mais desmatar nossas florestas que estão no limite, pois já estamos sofrendo as consequências das mudanças climáticas, nosso clima tá cada vez mais quente, as enchentes e vazantes mais constantes e intensas. E as invasões são frequentes por madeireiros, bandidos, garimpeiros, o que causa grandes impactos negativos em nossas comunidades. Sendo que a renda é cada vez menor para a população que vive nessas localidades.
Com isso o desmatamento avança e as desigualdades também, faltam oportunidades e a nossa floresta tá sendo transformada em pasto e plantação de soja, a corrupção atrapalha ainda mais a conservação e o desenvolvimento social e humanitário da Amazônia. E por falta de comunicação quem está fora da Amazônia não sabe o que se passa aqui.

Precisamos ser ouvidos e nos unir para preservar nossas vidas. Conseguindo assim direitos básicos e oportunidades que hoje não temos.
Pois podemos fazer a diferença, estando organizados, envolvendo mais pessoas e trazendo elas para conhecer a Amazônia e nossos valores, conseguindo aliados de todos os setores, seja ele privado, público ou social.

Precisamos criar novas formas de geração de renda, se conectar e criar redes de apoio, e assim manter a nossa floresta de pé. Somos resistência e estamos dispostos a mobilizar e informar tudo que se passa aqui, trabalhando e lutando junto somos capazes de não apenas transformar mais de manter a nossa Amazônia viva. Valorizando o que temos e conseguindo ser ouvidos. Porque não somos só o futuro da Amazônia somos o presente, não é só balela de jovem é a realidade, a Amazônia tá em perigo e as consequências não serão só nossas, nos estamos lutando e você vai fazer o que?

Manifesto Juventudes Ribeirinhas

Somos jovens ribeirinhos, caboclo, indígenas, negros, mulatos. Somos líderes, empoderados e notáveis, transformadores e conhecedores da realidade local como ninguém. Ativistas dispostos a lutar pelo que é nosso por direito, a Amazônia. Moramos no interior e acreditamos em um futuro melhor. Com uma mente atualizada e coragem para conquistar nossos objetivos e sonhos. Cuidamos do lugar onde moramos e queremos ser mais ouvidos, pois somos jovens com uma realidade única e com atitude para superar nossos desafios, filhos da floresta, onde nos divertimos, trabalhamos, estudamos, manifestamos e vivemos em um cotidiano totalmente diverso. A Amazônia é a maior floresta tropical do mundo, onde vivem mais de 30 milhões de pessoas, temos a maior bacia de água doce e a maior biodiversidade do planeta. Onde ainda hoje se descobrem muitas espécies tanto na fauna quanto na flora. Nosso ar ainda é puro, nossos rios são limpos e nossa floresta resiste de pé, temos muitas belezas naturais e uma população tradicional única. Somos hospitaleiros, temos comidas regionais totalmente natural e temos uma cultura muito forte. Porem estamos correndo perigo, não podemos mais desmatar nossas florestas que estão no limite, pois já estamos sofrendo as consequências das mudanças climáticas, nosso clima tá cada vez mais quente, as enchentes e vazantes mais constantes e intensas. E as invasões são frequentes por madeireiros, bandidos, garimpeiros, o que causa grandes impactos negativos em nossas comunidades. Sendo que a renda é cada vez menor para a população que vive nessas localidades. Com isso o desmatamento avança e as desigualdades também, faltam oportunidades e a nossa floresta tá sendo transformada em pasto e plantação de soja, a corrupção atrapalha ainda mais a conservação e o desenvolvimento social e humanitário da Amazônia. E por falta de comunicação quem está fora da Amazônia não sabe o que se passa aqui. Precisamos ser ouvidos e nos unir para preservar nossas vidas. Conseguindo assim direitos básicos e oportunidades que hoje não temos. Pois podemos fazer a diferença, estando organizados, envolvendo mais pessoas e trazendo elas para conhecer a Amazônia e nossos valores, conseguindo aliados de todos os setores, seja ele privado, público ou social. Precisamos criar novas formas de geração de renda, se conectar e criar redes de apoio, e assim manter a nossa floresta de pé. Somos resistência e estamos dispostos a mobilizar e informar tudo que se passa aqui, trabalhando e lutando junto somos capazes de não apenas transformar mais de manter a nossa Amazônia viva. Valorizando o que temos e conseguindo ser ouvidos. Porque não somos só o futuro da Amazônia somos o presente, não é só balela de jovem é a realidade, a Amazônia tá em perigo e as consequências não serão só nossas, nos estamos lutando e você vai fazer o que?

Publicado por Somos Filhos'as' da Floresta em Quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

VEJA TAMBÉM