Santuário

Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu

07h

09h
11h
18h
20h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
19h
07h
17h
1ª Sexta feira de cada mês - : Madrugada da Misericórdia

05h30 - Madrugada da Misericórdia - com Celebração Eucarística

Dia 28 - Festa de São Judas Tadeu

00h

04h

06h

08h

10h

12h

14h

16h

18h

20h

22h

Comunidade Santa Rosa de Lima

Domingo
09h
Quarta-feira
19h
Você está em:

ANO NOVO: “ DEUS NOS QUER ABENÇOADOS, FELIZES”

Momento especial para recordar, agradecer e pedir bênçãos para 2018. Com estes sentimentos no coração, muitos fiéis participaram da Celebração Eucarística de passagem de ano no Santuário Arquidiocesano São Judas Tadeu. A Missa foi presidida por padre Aureo Nogueira de Freitas, reitor, e concelebrada por padre Marco Antônio Porto, vigário paroquial, e padre Pedro de Sousa, pároco emérito.

Em sua homilia, dividida em três partes, padre Aureo destacou o desejo de Deus de nos ver  felizes. No primeiro momento da reflexão, o sacerdote abordou sobre o sentido da novidade no Antigo e Novo Testamento, e recordou sobre a aliança de Deus com a humanidade. “Dizer sobre o novo é falar sobre o incomum, o superior ao velho, o maravilhoso que se torna possível em cada um de nós. O ser humano é criativo, é capaz da criatividade; tem o dom de recomeçar sempre. Dizer-se novo é reconhecer que somos constituídos pelo divino que há em nós”, lembrou.

No segundo momento, o sacerdote ressaltou a força Palavra de Deus, que nos renova sempre, e destacou a vontade do Senhor em nos abençoar. “Deus nos quer felizes, plenos, realizados materialmente e espiritualmente. Ao nos conceder o dom da sua bênção, Ele espera que sejamos uma bênção para nossos semelhantes”, apontou.

Por fim, padre Aureo Nogueira lembrou sobre a importância de termos propósito na vida e destacou 10 pontos para aplicarmos em nosso cotidiano: respeitar o diferente, seja por sua ideia ou modo de ser; não criar modelos de vida para o outro vivenciar;  viver a própria vida com alegria e paz; colocar amor e cuidado em tudo, fazer as coisas simples da melhor maneira possível e sempre de modo criativo; cuidar menos da vida alheia; cultivar hábitos ecológicos, evitar o desperdício; ler bastante, escrever algo próprio, não esperar nada pronto; produzir algo próprio; ser gerador de vida, ocupar o dia com palavras e gestos que promovam a vida; crescer na fé, esperança e no amor; em tudo dar graças a Deus, pois Ele é o Senhor de todas as coisas.

Ao concluir sua reflexão, o reitor do Santuário lembrou da importância de Nossa Senhora em nossa vida.  “Maria, mulher, mãe, serva soube meditar os fatos e meditar sobre eles no coração. Não era leviana, superficial. Era criativa e gostava de viver. Que Ela nos inspire e interceda por nós”, exortou. Em seguida, agradeceu por todos os momentos vivenciados no Santuário em 2017 e abençoou os fiéis.

 

VEJA TAMBÉM